Polo moveleiro de Minas Gerais, Ubá receberá Affemaq em outubro

Polo moveleiro de Minas Gerais, Ubá receberá Affemaq em outubro

Considerado o principal polo moveleiro de Minas Gerais, o município de Ubá, a 290 quilômetros de Belo Horizonte, receberá, entre 3 e 5 de outubro a Affemaq. O local é referência nesse tipo de atividades: das 2,7 mil empresas, do setor de móveis do estado, cerca de 300, mais de 10%, se concentram no polo moveleiro de Ubá.

 

Ubá é a segunda principal cidade da zona da mata mineira, assim como o segundo centro industrial e comercial, atrás de Juiz de Fora. A cidade possui pouco mais de 1.000 estabelecimentos industriais de grande, médio e pequeno porte. Boa parte do produto interno bruto vem do setor de serviços, mas a indústria moveleira desempenha o papel mais importante na economia do município. O polo moveleiro de Ubá é considerado o terceiro maior do país, além de se firmar também como polo regional de confecção, e sedia uma das principais feiras de móveis do país, a FEMUR (Feira de Móveis de Minas Gerais). O Arranjo Produtivo Local (APL) do segmento moveleiro é referência nacional em organização e desenvolvimento.

 

A região aparece, ainda, em segundo lugar em número de indústrias mineiras, além de ser líder em pessoal ocupado, totalizando, até o fim de 2015, quase 19 mil pessoas - em 2016, uma crise provocou demissões. O polo abrange as cidades de Ubá, São Geraldo, Visconde do Rio Branco, Rodeiro, Tocantins, Piraúba, Guidoval e Rio Pomba, representando a maior parte da produção de móveis e colchões do estado: mais de 40% de tudo o que é produzido no segmento vem da região.

 

Mas nem só de quantidade se fez a fama do polo moveleiro mais representativo de Minas Gerais. Nas duas últimas décadas, as indústrias de móveis do polo de Ubá investiram massivamente em design e qualidade dos produtos e serviços.

 

As indústrias mineiras produzem uma variada gama de móveis. Em todo o estado, predominam as produções em madeira, que se aproximam dos 90%. Mobiliário para dormitórios está entre os mais produzidos, passando dos 30%. Ele é seguido da fabricação de estofados, em torno de 20%, e de móveis para salas de estar e jantar, que, somados, também passam dos 20%. Colchões, móveis para escritório e móveis de cozinha somam o restante do que é produzido pelo estado.

 

Além de Ubá, Minas Gerais tem em evidência o polo moveleiro do Carmo do Cajuru, que abrange 5,8% de toda a produção do estado. Envolvendo as cidades de Carmo do Cajuru, Cláudio, Itaguara e Divinópolis, ele registrou um crescimento de 44,3% no número de unidades produtoras entre 2010 e 2014.

 

O setor moveleiro tem tanta importância para a cidade de Carmo do Cajuru que representa 32% do PIB do município, além de representar grande parte dos empregos formais. Apesar de ter iniciado suas atividades em 1945, o polo alcançou maior relevância a partir da década de 1990, quando começou a investir em maquinário, tecnologia e gestão.

 

Formada em 2004, em Bento Gonçalves (RS), a Associação dos Fornecedores para as Indústrias de Madeira e Móveis (Affemaq), conta com empresas associadas e especializadas em diferentes soluções para o segmento moveleiro. Ela tem como objetivo fomentar a cooperação, de forma inovadora e auto sustentável, contribuindo para o desenvolvimento do setor moveleiro. Para isso, realiza eventos em diferentes cidades do país. A mostra em Ubá, com duração de três dias, contará com palestras técnicas gratuitas.

 

A Quadrilátero estará expondo seus componentes e apresentando soluções para móveis nesse evento. Visite-nos ou entre em contato aqui.

Deseja obter mais informações a respeito desse artigo? Utilize o formulário para entrar em contato conosco.

Outras publicações